decrição

Notícias

COLABORADORES DA CLN PARTICIPAM DE FORMAÇÃO EM INVESTIGAÇÕES GEOTÉCNICAS

Curso tem como objetivo aprimorar a equipe para realização de manutenções na rodovia em 2022

É com o objetivo de manter sua equipe sempre atualizada para prestar os melhores serviços que a Concessionária Litoral Norte (CLN), uma empresa do Grupo Invepar, iniciou em dezembro uma série de cursos de aperfeiçoamento profissional. A primeira edição foi direcionada aos profissionais de engenharia e tratou sobre investigações geotécnicas.

O curso buscou aprimorar os conhecimentos sobre o comportamento do solo, assim como os perfis que o compõem, sua resistência e demais características encontradas na rodovia BA-099. Outras edições estão previstas pela CLN para tratar de disciplinas como pavimento, drenagem e terraplenos, alguns dos elementos rodoviários mantidos pela concessionária.

"O objetivo dos cursos é a atualização dos profissionais da companhia com relação as normas e inovações de temas pertinentes à engenharia rodoviária. Dessa forma, os nossos colaboradores poderão exercer melhor suas atividades, trazendo maior qualidade aos serviços prestados na BA-099, além de mais segurança e conforto aos usuários da rodovia”, afirma Patrícia Almeida, especialista em engenharia da CLN.

"Investir em conhecimento e capacitação é a melhor forma de valorização do profissional e os bons resultados em rendimento e qualidade do serviço serão sempre consequência disto", afirma o gerente de manutenção Henrique Diniz.

Sobre a CLN

A Concessionária Litoral Norte (CLN), uma empresa Invepar Rodovias, administra a rodovia BA-099, que compreende a Estrada do Coco (a partir do km 7,7) e a Linha Verde, conectando Lauro de Freitas até a divisa dos estados da Bahia e de Sergipe, com extensão total de 217km, entre 183km de rodovias e 35km de vias de acesso. A concessionária presta serviço para o Governo da Bahia e é fiscalizada e regulamentada pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia. Atualmente, a empresa gera cerca de 400 empregos diretos e indiretos e já repassou mais de R$ 30 milhões em impostos para os municípios da região.